Ir para conteúdo principal
  
Registar Organismo
A carregar.
ver tudo

Código da Oferta:
OE202004/0065
Tipo Oferta:
Procedimento Concursal de Regularização
Estado:
Expirada estado
Nível Orgânico:
Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
Vínculo:
CTFP por tempo indeterminado
Regime:
Carreiras Gerais
Carreira:
Assistente Operacional
Categoria:
Assistente Operacional
Grau de Complexidade:
1
Remuneração:
€ 645,07
Suplemento Mensal:
0,00 EUR
Caracterização do Posto de Trabalho:
Funções de natureza executiva, de caráter manual ou mecânico, enquadradas em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis. Execução de tarefas de apoio elementares, indispensáveis ao funcionamento dos órgãos e serviços, podendo comportar esforço físico. Responsabilidade pelos equipamentos sob sua guarda e pela sua correta utilização, procedendo, quando necessário, à manutenção e reparação dos mesmos.


Local TrabalhoNº PostosMoradaLocalidadeCódigo PostalDistritoConcelho
Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa 29Avenida Rovisco Pais, n.º 11049001 LISBOALisboa Lisboa
Total Postos de Trabalho:
29
Observações:

Relação Jurídica Exigida:
Sem Relação Jurídica de Emprego Público - Reconhecimento de Vínculo Precário
Requisitos para a Constituição de Relação Jurídica :
a) Nacionalidade Portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, convenção internacional ou lei especial;
b) 18 anos de idade completos;
c) Não inibição do exercício de funções públicas ou não interdição para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;
d) Robustez física e perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
e) Cumprimento das leis de vacinação obrigatória.


Habilitação Literária:
4 anos de escolaridade (1º ciclo ensino básico)
FormaçãoGrande GrupoÁrea de EstudoÁrea de Educação e FormaçãoProgramas/conteudos
Não especificadoDesconhecido ou não especificadoDesconhecido ou não especificadoDesconhecido ou não especificadoDesconhecido ou não especificado
Outros Requisitos:
Envio de candidaturas para:
recrutamento@drh.tecnico.ulisboa.pt ou Instituto Superior Técnico, Direção de Recursos Humanos (DRH)
Contatos:
218417033
Data Publicitação:
2020-04-02
Data Limite:
2020-04-17

Descrição do Procedimento (incluindo obrigatoriamente o previsto nas alíneas a) e n) a t) do nº. 4 do artigo 11.º da Portaria 125-A/2019):
Procedimento concursal comum para o preenchimento de 29 postos de trabalho na carreira e categoria de Assistente Operacional, do Mapa de Pessoal do IST, para diversas áreas, na modalidade de vínculo de emprego público por tempo indeterminado, restrito a candidatos abrangidos pelo programa de regularização extraordinária de vínculos precários na Administração Pública (PREVPAP) (03TA/2020)
Nos termos do disposto nos artigos 9.º e 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro, torna-se público que, por despacho do Presidente do Instituto Superior Técnico, de 31 de março de 2020, se encontra aberto, pelo prazo de 10 (dez) dias a contar da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público (BEP), procedimento concursal de regularização extraordinária de vínculos precários na Administração Pública (PREVPAP), para constituição de vínculo de emprego público por tempo indeterminado através de contrato de trabalho em funções públicas, tendo em vista o preenchimento de 29 (vinte e nove) postos de trabalho no Mapa de Pessoal do Instituto Superior Técnico da carreira e categoria de Assistente Operacional, para as diversas áreas identificadas nas referências constantes do ponto 2 do presente aviso.
Legislação aplicável: Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro (PREVPAP), Lei n.º 35/2014, de 20 de junho, diploma que aprovou a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, na sua redação atual (doravante designada por LTFP), Portaria n.º 125-A/2019, de 30 de abril (doravante designada por Portaria), Lei n.º 2/2020, de 31 de março, diploma que aprovou o Orçamento de Estado para 2020 (doravante designada por LOE 2020), Portaria n.º 1553-C/2008, de 31 de dezembro, na sua redação atual (diploma que aprovou a tabela remuneratória única), e Código do Procedimento Administrativo.
1. Local de trabalho: Instituto Superior Técnico, Campus da Alameda (Avenida Rovisco Pais, 1049-001 Lisboa), Campus do Taguspark (Av. Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva, 2744-016 Porto Salvo) ou Campus Tecnológico e Nuclear (Estrada Nacional 10, 2695-066 Bobadela).
2. Objeto do concurso: O procedimento concursal destina-se à ocupação de 29 postos de trabalho do Mapa de Pessoal para 2020 do IST na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, nos termos constantes do artigo 40.º e seguintes da LTFP, nomeadamente:
Ref.ª A: 2 (dois) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Apoio Geral – Presidência do Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos;
Ref.ª B: 6 (seis) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Apoio Geral – Núcleo de Serviços Gerais;
Ref.ª C: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Centro para a Inovação em Engenharia Eletrotécnica e Energia;
Ref.ª D: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear (IFFN);
Ref.ª E: 2 (dois) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Núcleo de Análises Gerais Aplicadas em Águas;
Ref.ª F: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Presidência do Departamento de Engenharia Mecânica;
Ref.ª G: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Presidência do Departamento de Engenharia Química;
Ref.ª H: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Biblioteca e documentação – Área de Bibliotecas, Arquivo e Centro de Congressos;
Ref.ª I: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Gestão académica – Área de Graduação;
Ref.ª J: 2 (dois) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Gestão e manutenção de instalações e equipamentos – Gestão do Edifício do Taguspark;
Ref.ª K: 3 (três) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Gestão e manutenção de instalações e equipamentos – Núcleo de Manutenção;
Ref.ª L: 2 (dois) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Gestão e manutenção de instalações e equipamentos – Oficinas;
Ref.ª M. 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Assessoria - Direção de Projetos;
Ref.ª N. 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Contabilidade;
Ref.ª O. 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Execução Orçamental;
Ref.ª P. 2 (dois) Assistentes Operacionais para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Tesouraria;
Ref.ª Q: 1 (um) Assistente Operacional para exercer funções na área de Secretariado de apoio ao ensino e investigação – Presidência do Departamento de Matemática.
3. Fundamentos para a abertura do procedimento concursal comum: o presente procedimento concursal é aberto no âmbito do PREVPAP, para regularização das situações de trabalho precário previstas no artigo 3.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.
4. Caracterização dos postos de trabalho: 29 (vinte e nove) postos de trabalho a ocupar na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, em conformidade com o estabelecido no Mapa de Pessoal aprovado para 2020. Funções de natureza executiva, de caráter manual ou mecânico, enquadradas em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis. Execução de tarefas de apoio elementares, indispensáveis ao funcionamento dos órgãos e serviços, podendo comportar esforço físico. Responsabilidade pelos equipamentos sob sua guarda e pela sua correta utilização, procedendo, quando necessário, à manutenção e reparação dos mesmos.
Ref.ª A: Apoio Geral – Presidência do Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos (DECivil) - Apoio à Presidência do DECivil (entrega e recolha de correio interno e externo; entregas e serviços internos - Pavilhão de Civil e IST Campus Alameda - e externos; serviço de receção no Pavilhão de Civil); apoio ao museu do DECivil; apoio ao Gestor do Pavilhão de Civil; abertura das salas de aula às 7h30 e ajuda em mudanças e arrumações no Pavilhão de Civil; apoio logístico e operacional aos pisos de salas de aula do Pavilhão de Civil.
Ref.ª B: Apoio Geral – Núcleo de Serviços Gerais - Realização e apoio a tarefas solicitadas pelo Conselho de Gestão como a preparação da sala de reuniões, distribuição de correio e idas ao economato; apoio às aulas no Pavilhão Central, com a preparação das salas de aula e reporte acerca de material danificado dentro das mesmas; apoio ao NPGFC na preparação das salas para a realização de provas de mestrado e doutoramento; distribuição de todo o correio do Pavilhão Central bem como idas ao economato para o mesmo pavilhão; rececionar todo o correio, interno e exterior, ao IST e distribuí-lo corretamente e em tempo útil pelos respetivos destinatários; rececionar e expedir correio, via expresso, distribuindo-as pelos seus corretos destinatários; elaboração de registo diário de correio registado; elaboração de registos de encomendas; franquear correio diariamente; expedição de correio expresso; elaboração de mapa de controlo franquias; controlo de stocks e elaboração de pedidos de material; atendimento ao público; elaboração de trabalhos fotocopiados e encadernações; elaboração e reprodução de testes e exames.
Ref.ª C: Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Centro para a Inovação em Engenharia Eletrotécnica e Energia - Apoio às atividades do INESC-ID, incluindo na criação dos processos de aquisição e gestão dos laboratórios; apoio aos alunos envolvidos em actividades da responsabilidade do INESC-ID, incluindo dissertações de mestrado e teses de doutoramento; execução de tarefas de apoio elementares, indispensáveis ao funcionamento técnico do INESC-ID; apoio às atividades do INESC-ID no contacto com os serviços do IST e da FCT, entre outros; apoio à Coordenação do INESC-ID no contacto com investigadores do INESC-ID; apoio aos investigadores do INESC-ID incluindo na criação dos processos de missões e nas atividades de formação; manter, reparar ou fazer reparar, sob orientação de docentes ou investigadores, os equipamentos do INESC-ID; organização da documentação relativa à atividade do INESC-ID; outras tarefas no do âmbito do INESC-ID, mediante concordância da Coordenação do INESC-ID.
Ref.ª D: Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear (IFFN) - Apoio às oficinas de trabalho mecânico e de eletrónica do IPFN e apoio aos processos de aquisição de materiais para os laboratórios do IPFN.
Ref.ª E: Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Núcleo de Análises Gerais Aplicadas em Águas - Lavagem de material; preparação de material de colheita; colaborar na conservação das condições de higiene do Laboratório de Análises do IST; executar todas as suas atividades salvaguardando a sua confidencialidade e imparcialidade.
Ref.ª F: Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Presidência do Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) - Apoio a projetos ligados ao DEM e organização do Laboratório de Tecnologias Oficinais (LTO, Pav. Mecânica II). No apoio a projetos destacam-se claramente os projetos de veículos dos alunos, como o FST, PSEM, TLMoto, SolarBoat e AeroTec..
Ref.ª G: Apoio técnico, laboratórios e oficinas - Presidência do Departamento de Engenharia Química - Apoio a aulas de laboratório, assegurando a disponibilização atempada do equipamento e material necessários a cada sessão de trabalho; manutenção das condições de utilização do laboratório, incluindo limpeza e arrumação de reagentes e material; informação sobre os níveis de stocks de consumíveis correntes do laboratório.
Ref.ª H: Biblioteca e documentação – Área de Bibliotecas, Arquivo e Centro de Congressos - Registar, catalogar, organizar, cotar e acondicionar documentos, em qualquer suporte, segundo o normativo internacional e as regras de organização da coleção da Biblioteca do IST; gestão do catálogo bibliográfico; participar na avaliação, seleção, aquisição e eliminação de documentos, de acordo com a Política de Desenvolvimento de Coleções da Biblioteca do IST; realizar o serviço de atendimento, de empréstimo, de reservas e de pesquisa bibliográfica; colaborar em tarefas de gestão de recursos, gestão de projetos e gestão da qualidade relacionadas com a promoção e desenvolvimento da Biblioteca; conhecer os princípios básicos da conservação preventiva de documentos; dominar ferramentas de informática na ótica do utilizador e utilização de ferramentas Web.
Ref.ª I: Gestão académica – Área de Graduação - Manutenção do Arquivo; elaboração de programas e cargas horárias; receção de requerimentos e introdução dos mesmos no Sistema Informático (Fénix); apoio nas matriculas do 1º ano; apoio na emissão de certificados.
Ref.ª J: Gestão e manutenção de instalações e equipamentos – Gestão do Edifício do Taguspark - Apoio aos espaços letivos; apoio audiovisual; motorista; acompanhamento do contrato de controlo de pragas; apoio a eventos; pequena manutenção; eletricidade; controlo operacional da equipa de limpeza.
Ref.ª K: Gestão e manutenção de instalações e equipamentos – Núcleo de Manutenção - Executar manutenção corretiva e preventiva nas instalações elétricas de baixa tensão, nomeadamente motores, disjuntores, quadros elétricos, rede de tomadas, sistema de iluminação normal e de emergência, etc.; executar inspeções programadas para detetar e corrigir defeitos e anormalidades dos sistemas elétricos; instalar redes de baixa tensão, caminhos de cabos, circuitos de iluminação, incluindo comando e circuitos de força; substituição de tomadas, lâmpadas, interruptores, balastros, etc.; eletrificação de quadros distribuição de baixa tensão; acompanhamento e preparação de infraestruturas para a realização de serviços contratados a entidades externas de manutenção de equipamentos da rede elétrica como sejam por exemplo Grupos Geradores ou Postos de Transformação de Energia Elétrica; realização de operações de manutenção preventiva e curativa em edifícios e espaços exteriores, na vertente de canalização (instalação/reparação de sistemas de abastecimento de água e drenagem de águas residuais, incluindo respetivos equipamentos e acessórios, como sejam torneiras, válvulas, etc..; realização de desentupimentos de redes de drenagem; execução de operações de manutenção preventiva em instalações de abastecimento de águas e drenagem de águas residuais); realização de operações de manutenção preventiva e curativa em edifícios e espaços exteriores, na vertente de serralharia (manutenção preventiva e corretiva em estruturas metálicas, envolvendo processos de lubrificação, ou reabilitação com soldaduras, fixações metálicas, pinturas, etc.; manutenção preventiva e corretiva em estores, portas, cadeiras, caixilharias, fechaduras, suportes de palmatórias, tetos metálicos, etc.; fabricação de peças em apoio a outras especialidades, como por exemplo tabuleiros metálicos de captação de águas, estruturas de apoio ou suporte de cargas, etc.).
Ref.ª L: Gestão e manutenção de instalações e equipamentos – Oficinas - Tarefas e funções associadas ao fabrico de componentes em metal, plástico, vidro e quartz, particularmente, em: fabricar componentes de metal e plástico através de operações de fresagem e torneamento; fabricar componentes de vidro e quartz, moldando-os por sopro pela ação da chama de um maçarico; realizar a preparação do trabalho, operar as máquinas e as ferramentas associadas ao ofício, utilizando dispositivos adequados para a fixação das peças, realizar a leitura e a interpretação de desenhos técnicos, executar os cálculos para planear as sequências de operações, efetuar medições e comparações com desenhos e modelos para verificar a qualidade do produto, assim como, realizar a manutenção e a reparação de máquina; cumprir normas de higiene, saúde e segurança no trabalho.
Ref.ª M. Gestão financeira e de projetos – Direção de Projetos – Gestão financeira de projetos de investigação financiados por entidades nacionais e estrangeiras, nomeadamente apoio na elaboração de candidaturas, acompanhamento e garantia da execução financeira, execução dos relatórios financeiros e acompanhamento de auditorias;
Ref.ª N. Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Contabilidade - Funções genéricas de natureza executiva, de carácter manual ou mecânico, enquadradas em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis; Execução de tarefas de classificação e registo de documentos na ótica patrimonial; na emissão de ordens de pagamento; na emissão de faturação; na reconciliação bancária; na verificação da documentação associada à instrução dos processos de contratação pública; na recolha de dados para preparação de mapas na ótica financeira; realiza tarefas inerentes ao expediente geral e arquivo.
Ref.ª O. Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Execução Orçamental - Funções genéricas de natureza executiva, de carácter manual ou mecânico, enquadradas em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis; na classificação e registo de documentos na ótica orçamental; na preparação de alterações orçamentais; na preparação de mapas de apoio à elaboração do orçamento e prestação de contas; na recolha de dados para preparação de mapas na ótica orçamental; realiza tarefas inerentes ao expediente geral e arquivo.
Ref.ª P. Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Tesouraria – Funções genéricas de natureza executiva, de carácter manual ou mecânico, enquadradas em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis; na classificação e registo de documentos na ótica patrimonial de pagamento e recebimento; na emissão de pagamentos e reconhecimento de recebimentos e respetivos depósitos; na emissão de faturação; na verificação da documentação associada à instrução dos processos de pagamentos e recebimentos; atendimento ao público; realiza tarefas inerentes ao expediente geral e arquivo.
Ref.ª Q: Secretariado de apoio ao ensino e investigação – Presidência do Departamento de Matemática - Apoio administrativo aos docentes do Departamento de Matemática, em especial da unidade de ensino de Álgebra e Análise e seus colaboradores, incluindo: processamento de missões e respetivos processos de aquisição; pagamentos e processos de aquisição associados a consultores convidados; apoio à realização de seminários, conferências e workshops.
5. Posicionamento remuneratório: O posicionamento remuneratório dos trabalhadores recrutados terá em conta o preceituado no artigo 12.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro. A posição remuneratória de referência é a 1.ª da carreira de Assistente Operacional, correspondente ao nível remuneratório 4 da tabela remuneratória única, na redação dada pelo artigo 2.º do Decreto-Lei n.º 10-B/2020, de 20 de março, no montante de 645,07 € (seiscentos e quarenta e cinco euros e sete cêntimos).
6. Requisitos de admissão
6.1 – Exercer ou ter exercido funções que correspondam ao conteúdo funcional da carreira/categoria a concurso, sem o vínculo jurídico adequado, reconhecido nos termos do artigo 3.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.
6.2 – São requisitos de admissão necessários à constituição do vínculo de emprego público os constantes do n.º 1 do artigo 17.º da LTFP, sob pena de exclusão do procedimento:
i) Ter nacionalidade portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, por convenção internacional ou por lei especial;
ii) Ter 18 anos de idade completos;
iii) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou não estar interdito para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;
iv) Possuir robustez física e o perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
v) Ter cumprido as leis da vacinação obrigatória.
6.3 – Requisitos habilitacionais: é exigida a escolaridade obrigatória (4.º ano, 6.º ano, 9.º ano ou 12.º ano, consoante a data de nascimento do candidato), não sendo permitida a substituição do nível habilitacional por formação ou experiência profissional.
7. Os candidatos devem reunir os requisitos referidos nos números anteriores até à data limite de apresentação das candidaturas.
8. Prazo e forma para apresentação das candidaturas
8.1 – Prazo: 10 dias úteis a contar da data da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público e na página eletrónica do IST, nos termos do n.º 5 do artigo 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.
8.2 – Forma: As candidaturas deverão ser formalizadas mediante preenchimento de formulário tipo, disponível na página eletrónica http://drh.tecnico.ulisboa.pt/tecnicos-e-administrativos/prevpap/, podendo ser enviadas por via eletrónica para recrutamento@drh.tecnico.ulisboa.pt, até às 24h00 do último dia do prazo para apresentação das candidaturas, ou remetidas por correio registado com aviso de receção, para a morada "Instituto Superior Técnico, Direção de Recursos Humanos (DRH), Av. Rovisco Pais, 1049-001 Lisboa", valendo a data aposta no registo como data de envio para efeitos de cumprimento do prazo referido no número anterior, ou entregues presencialmente no Serviço de Expedição e Correio, sito no Pavilhão Jardim Norte, nos dias úteis, entre as 13h00 e as 15h00, até ao último dia do prazo para apresentação das candidaturas, em envelope fechado com a referência “DRH – PREVPAP”.
8.3 – No formulário de candidatura são de preenchimento obrigatório: identificação do procedimento concursal objeto da candidatura e da respetiva referência; identificação do candidato (nome, data de nascimento, nacionalidade, número de identificação fiscal, residência, telefone e endereço eletrónico); habilitações académicas e profissionais.
8.4 – Documentação adicional: O formulário, devidamente datado e assinado, deverá ser acompanhado, sob pena de exclusão nos termos previstos no n.º 8 do artigo 20.º da Portaria, de:
a) Fotocópia simples e legível do certificado de habilitações literárias;
b) Currículo profissional detalhado e atualizado, datado e assinado;
c) Fotocópia dos certificados ou comprovativos de ações de formação realizadas.
8.5 – Nos termos do disposto no n.º 8 do artigo 20.º da Portaria, a não apresentação dos documentos atrás referidos determina a exclusão dos candidatos.
8.6 – Assiste ao júri a faculdade de exigir aos candidatos, em caso de dúvida, a apresentação de documentos comprovativos das suas declarações.
8.7 - O júri, por sua iniciativa ou a requerimento do candidato, pode conceder um prazo suplementar razoável para apresentação dos documentos exigidos quando seja de admitir que a sua não apresentação atempada se tenha devido a causas não imputáveis ao candidato.
8.8 - As falsas declarações serão denunciadas ao Ministério Público e punidas nos termos da lei.
9. Métodos de seleção
9.1 – Nos termos previstos no n.º 6 do artigo 10.º da Lei n.º 112/2017, o método de seleção a utilizar será a avaliação curricular.
A avaliação curricular é valorada de acordo com a escala de 0 a 20 valores, considerando-se a valoração até às centésimas. Visa avaliar a qualificação dos candidatos, designadamente a habilitação académica e profissional, percurso profissional, relevância da experiência adquirida e da formação realizada, tipo de funções exercidas e a avaliação de desempenho obtida. Para tal, serão considerados e ponderados os elementos de maior relevância para o posto de trabalho, nomeadamente: as habilitações académicas, a formação profissional, a experiência profissional e o tempo de desempenho no período anterior, no exercício de funções caracterizadoras dos postos de trabalho a concurso.
A classificação será atribuída, seguindo a aplicação da seguinte fórmula:
AC = (0,30?HA) + (0,20?FP) + (0,50?EP)
9.1.1 – Habilitação Académica (HA)
Será considerada a titularidade de grau académico ou a sua equiparação legalmente reconhecida. A habilitação exigida é a escolaridade obrigatória (4.º ano, 6.º ano, 9.º ano ou 12.º ano, consoante a data de nascimento do candidato); serão, portanto, excluídos os candidatos com habilitação de nível inferior.
9.1.2 – Formação Profissional (FP)
Neste item, serão ponderadas as ações de formação e aperfeiçoamento profissional, relacionadas com a área de atividade dos postos de trabalho a ocupar.
A avaliação da adequação da formação profissional adquirida à área funcional dos lugares postos a concurso será feita em face da Formação Profissional concreta apresentada, tendo em consideração os conteúdos funcionais dos postos de trabalho.
9.1.3 – Experiência Profissional (EP)
Será considerada a experiência nas áreas de atividade caracterizadoras dos postos de trabalho postos a concurso, ponderada de acordo com a sua duração e enquadramento.
10 – A publicitação dos resultados obtidos na avaliação curricular ou após a aplicação dos dois métodos de seleção, quando aplicável, é efetuada através de lista, ordenada alfabeticamente, afixada em local visível e público nas instalações da DRH do IST e na sua página eletrónica.
11 – Haverá lugar à audiência de interessados, nos termos do Código do Procedimento Administrativo, após a aplicação do método de seleção único e antes de ser proferida a decisão final. Os candidatos excluídos serão notificados para o efeito pela forma prevista na primeira parte da alínea a) do artigo 10.º da Portaria.
12 – Nos termos do n.º 6 do artigo 11.º da referida portaria, as atas do júri, onde constam os parâmetros de avaliação e respetiva ponderação de cada um dos métodos de seleção a utilizar, a grelha classificativa e o sistema de valoração final dos métodos, encontram-se disponíveis para consulta em http://drh.tecnico.ulisboa.pt/tecnicos-e-administrativos/prevpap/.
13 – A lista de classificação final dos candidatos aprovados, após homologação, é publicada na Bolsa de Emprego Público, disponibilizada nas vitrinas e página eletrónica da DRH do IST, sendo ainda publicado um aviso na 2.ª série do Diário da República, com informação sobre a sua publicitação, nos termos do n.º 5 do artigo 28.º da Portaria.
14 – O procedimento concursal tem caráter urgente, prevalecendo as funções próprias do júri sobre quaisquer outras.
15 – Nos termos do disposto no n.º 4 do artigo 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro, o presente aviso será publicitado na Bolsa de Emprego Público (www.bep.gov.pt) e na página eletrónica da DRH.
16. Composição do Júri:
Presidente:
Nuno Alexandre de Brito Pedroso, Administrador do Instituto Superior Técnico.
Vogais efetivos:
Jorge Manuel Ferreira Morgado, Professor Catedrático, o qual substituirá o Presidente nas suas faltas e impedimentos;
Rui Filipe Alves Mendes, Diretor da Direção de Recursos Humanos.
Vogais suplentes:
Carla Maria de Carvalho Pereira, Coordenadora da Área de Gestão de Recursos Humanos;
António Luís Vieira da Luz Araújo Sol, Coordenador do Núcleo de Técnicos e Administrativos e Bolseiros.

Lisboa, Instituto Superior Técnico, 2 de abril de 2020
Prof.ª Helena Maria dos Santos Geirinhas Ramos
Vice-Presidente para a Gestão Administrativa

Autorização dos membros do Governo Artigo 30.º da LTFP:
DISPENSADA, nos termos do n.º1 do artigo 9.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro