Ir para conteúdo principal
  
Registar Organismo
A carregar.
ver tudo

Código da Oferta:
OE202004/0063
Tipo Oferta:
Procedimento Concursal de Regularização
Estado:
Expirada estado
Nível Orgânico:
Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
Vínculo:
CTFP por tempo indeterminado
Regime:
Carreiras Gerais
Carreira:
Técnico Superior
Categoria:
Técnico Superior
Grau de Complexidade:
3
Remuneração:
€ 1205,08
Suplemento Mensal:
0,00 EUR
Caracterização do Posto de Trabalho:
Funções consultivas, de estudo, planeamento, programação, avaliação e aplicação de métodos e processos de natureza técnica e ou científica, que fundamentam e preparam a decisão. Elaboração, autonomamente ou em grupo, de pareceres e projetos, com diversos graus de complexidade, e execução de outras atividades de apoio geral ou especializado nas áreas de atuação comuns, instrumentais e operativas dos órgãos e serviços. Funções exercidas com responsabilidade e autonomia técnica, ainda que com enquadramento superior qualificado. Representação do órgão ou serviço em assuntos da sua especialidade, tomando opções de índole técnica, enquadradas por diretivas ou orientações superiores.


Local TrabalhoNº PostosMoradaLocalidadeCódigo PostalDistritoConcelho
Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa 34Avenida Rovisco Pais, n.º 11049001 LISBOALisboa Lisboa
Total Postos de Trabalho:
34
Observações:

Relação Jurídica Exigida:
Sem Relação Jurídica de Emprego Público - Reconhecimento de Vínculo Precário
Requisitos para a Constituição de Relação Jurídica :
a) Nacionalidade Portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, convenção internacional ou lei especial;
b) 18 anos de idade completos;
c) Não inibição do exercício de funções públicas ou não interdição para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;
d) Robustez física e perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
e) Cumprimento das leis de vacinação obrigatória.


Habilitação Literária:
Licenciatura
Descrição da Habilitação Literária:
Licenciatura/bacharelato
Grupo Área TemáticaSub-área TemáticaÁrea Temática
Área Temática IgnoradaÁrea Temática IgnoradaÁrea Temática Ignorada
Outros Requisitos:
Envio de candidaturas para:
recrutamento@drh.tecnico.ulisboa.pt ou Instituto Superior Técnico, Direção de Recursos Humanos (DRH)
Contatos:
218417033
Data Publicitação:
2020-04-02
Data Limite:
2020-04-17

Descrição do Procedimento (incluindo obrigatoriamente o previsto nas alíneas a) e n) a t) do nº. 4 do artigo 11.º da Portaria 125-A/2019):
Procedimento concursal comum para o preenchimento de 34 postos de trabalho na carreira e categoria de Técnico Superior, do Mapa de Pessoal do IST, para diversas áreas, na modalidade de vínculo de emprego público por tempo indeterminado, restrito a candidatos abrangidos pelo programa de regularização extraordinária de vínculos precários na Administração Pública (PREVPAP) (01TA/2020)
Nos termos do disposto nos artigos 9.º e 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro, torna-se público que, por despacho do Presidente do Instituto Superior Técnico, de 31 de março de 2020, se encontra aberto, pelo prazo de 10 (dez) dias a contar da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público (BEP), procedimento concursal de regularização extraordinária de vínculos precários na Administração Pública (PREVPAP), para constituição de vínculo de emprego público por tempo indeterminado através de contrato de trabalho em funções públicas, tendo em vista o preenchimento de 34 (trinta e quatro) postos de trabalho no Mapa de Pessoal do Instituto Superior Técnico da carreira e categoria de Técnico Superior, para as diversas áreas identificadas nas referências constantes do ponto 2 do presente aviso.
Legislação aplicável: Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro (PREVPAP), Lei n.º 35/2014, de 20 de junho, diploma que aprovou a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, na sua redação atual (doravante designada por LTFP), Portaria n.º 125-A/2019, de 30 de abril (doravante designada por Portaria), Lei n.º 2/2020, de 31 de março, diploma que aprovou o Orçamento de Estado para 2020 (doravante designada por LOE 2020), Portaria n.º 1553-C/2008, de 31 de dezembro, na sua redação atual (diploma que aprovou a tabela remuneratória única), e Código do Procedimento Administrativo.
1. Local de trabalho: Instituto Superior Técnico, Campus da Alameda (Avenida Rovisco Pais, 1049-001 Lisboa), Campus do Taguspark (Av. Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva, 2744-016 Porto Salvo) ou Campus Tecnológico e Nuclear (Estrada Nacional 10, 2695-066 Bobadela).
2. Objeto do concurso: O procedimento concursal destina-se à ocupação de 34 postos de trabalho do Mapa de Pessoal para 2020 do IST na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, nos termos constantes do artigo 40.º e seguintes da LTFP, nomeadamente:
Ref.ª A: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Apoio social e a estudantes – Núcleo de Apoio ao Estudante;
Ref.ª B: 3 (três) Técnicos Superiores para exercer funções na área de Apoio técnico, laboratórios e oficinas – Núcleo de Microbiologia-Clássica e Novas Metodologias;
Ref.ª C: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Assessoria à gestão – Assessoria ao Conselho de Gestão;
Ref.ª D: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Assessoria à gestão – Núcleo de Arquivo;
Ref.ª E: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Biblioteca e documentação – Área de Bibliotecas, Arquivo e Centro de Congressos;
Ref.ª F: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão académica – Área de Graduação;
Ref.ª G: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão de recursos humanos – Assessoria Técnica (DRH);
Ref.ª H: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão de recursos humanos – Núcleo de Prestação de Trabalho;
Ref.ª I: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão de recursos humanos – Núcleo de Remunerações e Proteção Social;
Ref.ª J: 9 (nove) Técnicos Superiores para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Direção de Projetos;
Ref.ª K: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Contabilidade;
Ref.ª L: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Património;
Ref.ª M: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos - Núcleo de Projetos e Recursos Humanos do CTN;
Ref.ª N: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Gestão financeira e de projetos - Núcleo de Tesouraria;
Ref.ª O: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Relações com o exterior – Gabinete de Comunicação e Relações Públicas
Ref.ª P: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Relações com o exterior – Núcleo de Propriedade Intelectual;
Ref.ª Q: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Secretariado de apoio ao ensino e investigação – Área Científica de Engenharia e Arquitetura Naval;
Ref.ª R: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Secretariado de apoio ao ensino e investigação – Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento (IN+);
Ref.ª S: 1 (um) Técnico Superior para exercer funções na área de Tecnologias de informação e comunicação – Núcleo de Aplicações e Processos;
Ref.ª T: 5 (cinco) Técnicos Superiores para exercer funções na área de Tecnologias de informação e comunicação – Núcleo de Design e Multimédia.
3. Fundamentos para a abertura do procedimento concursal comum: o presente procedimento concursal é aberto no âmbito do PREVPAP, para regularização das situações de trabalho precário previstas no artigo 3.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.
4. Caracterização dos postos de trabalho: 34 (trinta e quatro) postos de trabalho a ocupar na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, em conformidade com o estabelecido no Mapa de Pessoal aprovado para 2020. Funções consultivas, de estudo, planeamento, programação, avaliação e aplicação de métodos e processos de natureza técnica e ou científica, que fundamentam e preparam a decisão. Elaboração, autonomamente ou em grupo, de pareceres e projetos, com diversos graus de complexidade, e execução de outras atividades de apoio geral ou especializado nas áreas de atuação comuns, instrumentais e operativas dos órgãos e serviços. Funções exercidas com responsabilidade e autonomia técnica, ainda que com enquadramento superior qualificado. Representação do órgão ou serviço em assuntos da sua especialidade, tomando opções de índole técnica, enquadradas por diretivas ou orientações superiores.
Ref.ª A: Apoio social e a estudantes – Núcleo de Apoio ao Estudante - Atendimento ao público dirigido a candidatos, alunos e docentes (pessoal, telefónico e online); divulgação da oferta formativa e representação institucional em visitas ao Técnico, Escolas, Feiras, eventos e outras ações de promoção da captação de estudantes; desenvolvimento de atividades inclusivas de integração e acompanhamento dos estudantes do Técnico (exemplo: Programa Mentorado, Orientation Week); organização de formações extracurriculares no âmbito do desenvolvimento de competências transversais e apoio logístico (exemplo: NAPE Skills Factory); colaboração institucional e ligação à sociedade, apoiando a gestão de eventos do Técnico e outras ações externas no âmbito de protocolos de promoção da Ciência, Engenharia e Tecnologia, bem como parcerias culturais; apoio administrativo e logístico inerente à gestão das diversas atividades e assessoria no âmbito da otimização da eficiência dos processos e de modernização do serviço.
Ref.ª B: Apoio técnico, laboratórios e oficinas – Núcleo de Microbiologia-Clássica e Novas Metodologias - Desenvolver e orientar as atividades técnico-científicas normais do núcleo; orientar a realização de estágios curriculares; zelar por todo o equipamento, meios de cultura, kits e reagentes afetos às técnicas existentes; gestão dos serviços de manutenção do núcleo; cumprir as determinações constantes no MQ; elaborar métodos analíticos, rever as suas atualizações, no mínimo por ciclo de acreditação e promover a sua atualização, se aplicável; elaborar os procedimentos de funcionamento dos equipamentos existente no núcleo; implementar ou orientar a implementação, a verificação e a validação de métodos; elaborar os documentos relevantes para a Qualidade e remover os que se encontram obsoletos; apoiar os clientes na requisição de análises e interpretação de resultados; elaborar e fazer cumprir o plano de calibração/manutenção do equipamento do Núcleo; verificar se os certificados de calibração cumprem os critérios de aceitação estipulados e validá-los; executar todas as suas atividades salvaguardando a sua confidencialidade.
Ref.ª C: Assessoria à gestão – Assessoria ao Conselho de Gestão - Assessor do Conselho de Gestão para a Eficiência Energética: Coadjuvar na divulgação e interlocução da política do Conselho de Gestão na área da sustentabilidade e da gestão racional dos recursos; propor, projetar e apoiar a implementação de medidas de monitorização, racionalização e redução dos consumos de energia e água em todos os campi do Instituto Superior Técnico; apoiar tecnicamente a adoção de critérios de eficiência energética, eficiência hídrica e de transição para um campus sustentável no âmbito da preparação de cadernos de encargos nas compras públicas e no âmbito da adjudicação de novos contratos de manutenção dos equipamentos energéticos e de reabilitação dos edifícios e ou espaços dos campi do Instituto Superior Técnico; realização de auditorias energéticas e hídricas nos edifícios e instalações nos campi do Instituto Superior Técnico; levantamentos energéticos e relatórios-síntese dos consumos de energia nos edifícios dos campi; execução de diagnósticos energéticos aos equipamentos existentes nos campi; medição e verificação das medidas de melhoria da eficiência introduzidas nos campi, e avaliação das poupanças resultantes da aplicação dessas medidas, com base na norma ISO 50015 e no quadro do IPMVP (International Performance Measurement and Verification Protocol); gestor local de energia e usos da água (incluindo as funções definidas na RCM n.º 2/2011 e na Portaria n.º 60/2013 dos Ministérios das Finanças e da Economia e do Emprego); coordenador dos projetos centrais na área da sustentabilidade dos campi no Instituto Superior Técnico (1. Coordenação do projeto “Técnico – Campus Sustentável”; Supervisão e validação dos resultados produzidos pelo projeto; Divulgação do projeto através de artigos técnico-científicos e em sessões ou apresentações públicas; Divulgação e disseminação dos resultados; 2. Responsável Técnico do projeto de investimento “Plano de Eficiência Energética – Técnico 2020”; 3. Responsável Técnico do projeto de mobilidade sustentável “U-bike Portugal – Operação Técnico”, assegurando a gestão da Ciclo-Oficina do Técnico; 4. Gestor e dinamizador do projeto da plataforma de boleias (Carpooling) exclusiva do Instituto Superior Técnico); elaboração dos estudos técnicos, redação das Memórias Descritivas e Justificativas, e Coordenação das candidaturas ao Programa Operacional Sustentabilidade e Uso dos Recursos (POSEUR); administração, desenvolvimento e implementação da plataforma de monitorização dos consumos de energia e água do Instituto Superior Técnico, para apoio à operação e manutenção; apoio técnico a atividades académicas (teses e aulas práticas) de pesquisa e estudo prático, com recurso a instalações e equipamentos dos campi do Instituto Superior Técnico, no contexto da introdução do conceito de laboratório vivo (living lab) nos campi do Instituto Superior Técnico.
Ref.ª D: Assessoria à gestão – Núcleo de Arquivo - Desenvolvimento, aplicação e atualização de instrumentos de gestão documental; análise, organização e descrição dos documentos e da informação de arquivo, no âmbito das normas ISAD(G), ISAAR(CPF) e das Orientações de Descrição Arquivística (ODA); utilização de sistemas informáticos de gestão e descrição de arquivos; avaliação, seleção e eliminação da documentação acumulada; gestão de projetos de digitalização de documentos históricos; difusão e comunicação da informação arquivística; realização de ações de valorização do património arquivístico.
Ref.ª E: Biblioteca e documentação – Área de Bibliotecas, Arquivo e Centro de Congressos - Coordenar o setor de aquisições de recursos digitais e impressos, garantindo o acompanhamento dos processos de aquisição de forma a garantir o cumprimento dos procedimentos a prazos; apoiar à tomada de decisões ao nível superior no domínio financeiro, nomeadamente no que concerne à obtenção, utilização e controlo dos recursos financeiros na área da Biblioteca; assumir a responsabilidade pela regularidade técnica nas aquisições de bens e serviços respeitando as normas legais e os princípios contabilísticos geralmente aceites; verificar toda a atividade financeira, designadamente o controle do orçamento; realizar o serviço de atendimento, de empréstimo, de reservas e de pesquisa bibliográfica; participar na avaliação, seleção, aquisição e eliminação de documentos, de acordo com a Política de Desenvolvimento de Coleções da Biblioteca do IST.
Ref.ª F: Gestão académica – Área de Graduação - Faturação de alunos em que o pagamento é feito por entidades externas particulares ou públicas; identificação de receita em articulação com a Tesouraria referente à Área de Graduação; elaboração de Notas de Imputação para pagamento de Propinas/emolumentos de alunos bolseiros de Projetos Nacionais e Comunitários; verificação e elaboração da ordem de transferência oficiosa de alunos recolocados noutras Instituições Públicas; elaboração de isenções de propinas/emolumentos e reembolsos a alunos e entidades externas; responsável para transferências de dívidas para terceiros; responsável pela elaboração e verificação do fecho mensal de contas referente à Área de Graduação a enviar à Tesouraria do Instituto Superior Técnico;
Ref.ª G: Gestão de recursos humanos – Assessoria Técnica (DRH) – Assessoria à Direção de Recursos Humanos, designadamente: elaboração de informações e pareceres na área de recursos humanos e gestão de pessoal; organização e gestão do SIADAP; elaboração de minutas de contratos; desenvolvimento de análises e estudos nestas áreas; utilização intensiva das ferramentas informáticas em uso no IST, incluindo SAP e Portal SAP, Request Tracker e Plataforma Fénix; aplicação profissional de língua inglesa, falada e escrita; atendimento presencial, telefónico e por correio eletrónico dos utentes.
Ref.ª H: Gestão de recursos humanos – Núcleo de Prestação de Trabalho - Desenvolvimento de tarefas no âmbito da gestão de assiduidade e tempos de trabalho, em especial em missões e ciclos de aprovação; utilização intensiva das ferramentas informáticas em uso no IST, incluindo SAP e Portal SAP, Request Tracker e Plataforma Fénix; aplicação profissional de língua inglesa, falada e escrita; atendimento presencial, telefónico e por correio eletrónico dos utentes.
Ref.ª I: Gestão de recursos humanos – Núcleo de Remunerações e Proteção Social - Processamento de remunerações, subsídios e outros abonos, nomeadamente ajudas de custo e trabalho extraordinário e respetivos descontos; organizar os processos respeitantes a abono de família, subsídios, abonos complementares e ADSE; proceder à inscrição na ADSE, Segurança Social e reinscrições na Caixa Geral de Aposentações; conferência e registo de todos os documentos de despesa com saúde no site da ADSE Direta para posterior comparticipação; elaborar mapas de custos de pessoal para acompanhar a requisição de fundos; proceder ao apuramento dos encargos de vencimentos de pessoal para cabimentação, validação, manutenção e submissão dos ficheiros com os descontos dos trabalhadores para a ADSE, CGA, TSU; envio da Declaração Mensal de Remunerações (AT), com os rendimentos e retenções dos trabalhadores; elaboração das Declarações Anuais de Rendimentos para os trabalhadores; desenvolvimento de análises e estudos nestas áreas; utilização intensiva das ferramentas informáticas em uso no IST, incluindo SAP e Portal SAP, Request Tracker e Plataforma Fénix; aplicação profissional de língua inglesa, falada e escrita; atendimento presencial, telefónico e por correio eletrónico dos utentes.
Ref.ª J: Gestão financeira e de projetos – Direção de Projetos - Gestão financeira de projetos de investigação financiados por entidades nacionais e estrangeiras, nomeadamente apoio na elaboração de candidaturas, acompanhamento e garantia da execução financeira, execução dos relatórios financeiros e acompanhamento de auditorias.
Ref.ª K: Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Contabilidade - Funções de natureza administrativa e contabilística, designadamente prestar apoio no processamento de despesas e receitas, na classificação e registo de documentos na ótica patrimonial, na emissão de ordens de pagamento, na emissão de faturação, na reconciliação bancária, na verificação da documentação associada à instrução dos processos de contratação pública e na recolha de dados para preparação de mapas na ótica financeira.
Ref.ª L: Gestão financeira e de projetos – Núcleo de Património - Utilização da aplicação informática SAP, Central de Compras, sistema de ticket (RT), terminal POS, excel e word; experiência e conhecimentos de SNC, SNC-AP, Decreto Regulamentar 25/2009.
Ref.ª M: Gestão financeira e de projetos - Núcleo de Projetos e Recursos Humanos do CTN - Gestão financeira de projetos de investigação financiados por entidades nacionais e estrangeiras, nomeadamente apoio na elaboração de candidaturas, acompanhamento e garantia da execução financeira, execução dos relatórios financeiros e acompanhamento de auditorias.
Ref.ª N: Gestão financeira e de projetos - Núcleo de Tesouraria - Funções consultivas, de estudo, planeamento, programação, avaliação e aplicação de métodos e processos de natureza técnica, que fundamentam e preparam a decisão. Elaboração, autonomamente ou em grupo, de pareceres e projetos, com diversos graus de complexidade, e execução de outras atividades de apoio especializado na área de Tesouraria; garantir a correta emissão de meios de pagamento e recebimento e seu registo no sistema informático; garantir o controlo e correta gestão de contas bancárias; exercer funções de índole técnica no âmbito da Tesouraria.
Ref.ª O: Relações com o exterior – Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - Organização de eventos institucionais, académicos, protocolares, técnico-científico, artísticos e de lazer, em diferentes formatos e para diferentes públicos-alvo; relações públicas; apoio e acompanhamento de atividades de núcleos de alunos; promoção das relações da Escola com a comunidade; participação na definição de estratégias de comunicação e divulgação, nomeadamente através de redes sociais; conceber e programar eventos, organizar e planear diferentes tipos de eventos, orçamentar eventos e identificar potenciais fontes de receita; proceder ao levantamento de necessidades técnicas e de recursos humanos necessários à produção de eventos; acompanhar as equipas de trabalho de apoio à gestão de eventos.
Ref.ª P: Relações com o exterior – Núcleo de Propriedade Intelectual - Gerir todo o tipo de processos de registo nacional e internacional de propriedade industrial (PI), dando apoio aos investigadores na elaboração dos pedidos e respostas a notificações, e servindo de interface com as agências de atribuição e proteção de direitos de PI e com os agentes oficiais de PI; registar comunicações de invenções, produzir pareceres relativamente à melhor forma de valorizar e proteger os direitos de PI, tratar dos processos de licenciamento de tecnologia, nomeadamente de formas e modelos de retorno económico; promover ativamente a valorização económica do portfólio de propriedade industrial (PI) do IST, incluindo assegurar a execução de contratos de licenciamento de tecnologia (recebimento de royalties e pagamento da remuneração de PI aos inventores); participar em reuniões, projetos, comissões e grupos de trabalho relacionados com propriedade industrial (PI); apoiar a organização e gestão das aquisições e comunicações da unidade orgânica.
Ref.ª Q: Secretariado de apoio ao ensino e investigação – Área Científica de Engenharia e Arquitetura Naval - Apoio administrativo aos investigadores do CENTEC, incluindo apoio aos investigadores estrangeiros na interação com as instituições e autoridades portuguesas; gestão de recursos e administração de outros assuntos; divulgação de atividades diretamente relacionadas com I&D, incluindo organização de conferências e eventos.
Ref.ª R: Secretariado de apoio ao ensino e investigação – Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento (IN+) - Apoio administrativo aos investigadores do IN+; gestão de recursos e administração de outros assuntos; divulgação de atividades diretamente relacionadas com I&D, incluindo organização de conferências e eventos.
Ref.ª S: Tecnologias de informação e comunicação – Núcleo de Aplicações e Processos - Apoio aos serviços do IST na execução de cada uma das suas missões, no que depende da implementação e correta utilização da ferramenta SAP, em particular no que respeita a projetos de I&D; facilitação da comunicação entre Direções, Núcleos e Gabinetes para a resolução de problemas na implementação e execução com SAP; identificação e especificação de procedimentos e processos que conduzam à mitigação de erros na utilização da ferramenta SAP e possam conduzir ao aumento da autonomia dos serviços no uso do SAP; apoio à especificação funcional de necessidades identificados pelos serviços no sistema SAP; identificação de lacunas de formação na utilização do SAP por parte dos colaboradores do IST; organização e disponibilização dos manuais e procedimentos escritos existentes sobre o funcionamento do SAP no IST.
Ref.ª T: Tecnologias de informação e comunicação – Núcleo de Design e Multimédia - Criação de storyboards para cursos online, através da compreensão de conteúdos pedagógicos e científicos facultados por instrutores, construindo uma narrativa gráfica do curso (storyboard); desenvolvimento de ícones e ilustração técnica e científica, assim como gráficos e esquemas, para cursos online. Capacidade de seleção dede imagens e vídeos que constem do storyboard; desenvolvimento de artefactos de comunicação impressa para projetos e eventos, tais como: posters, brochuras, flyers, convite, banners, roll-ups, certificados, diplomas, badges, sinalética; criação e manutenção de material estacionário institucional (papel de carta, envelopes, carimbos, etc.); desenvolvimento de artefactos de comunicação para campanhas de divulgação direcionada para as redes sociais; desenvolvimento de artefactos de design editorial, preparação de artes finais para produção em gráfica e acompanhamento de produção de materiais impressos de longa tiragem; criação e desenvolvimento de artes finais de artefactos e de merchandising institucional; criação de logotipos para eventos, iniciativas e exposições; domínio avançado das ferramentas software Adobe Photoshop, Adobe Illustrator e Adobe InDesign; capacidade de preparar e realizar cursos de formação avançada nas áreas da sua atividade; exercício de funções no âmbito das tecnologias de informação e da comunicação incluindo o apoio a atividades multimédia e audiovisuais; desempenho de tarefas no domínio da captação, edição e pós-produção de vídeo e som para potenciar a comunicação institucional de modo criativo, dinâmico, metódico e organizado; identificação de necessidades e criação de metodologias e regras a aplicar na execução de projetos em equipa multidisciplinar e coordenação entre as diversas áreas intervenientes; planeamento, pré-produção, iluminação, captação, edição e pós-produção de vídeo e áudio; experiência em realização multicâmara; domínio na manipulação de equipamento de estúdio 4K: câmaras de filmar, mistura de vídeo, sistema de gravação de vídeo e áudio multicâmara sincronizado, iluminação e controlo, teleponto e técnica de chroma-keying; criação e gestão de conteúdos vídeo para redes socais, nomeadamente Youtube; realização de reportagens vídeo de eventos internos ou externos; realização de transmissões em direto (streaming) de eventos; gestão de repositórios digitais de vídeo; criação de vídeos para comunicação institucional; criação vídeos para de campanhas de comunicação em redes sociais; domínio de Motion Graphics; captação e realização de entrevistas; domínio da masterização de áudio; experiência avançada nas ferramentas Final Cut Pro, Premiere Pro, After Effects, Media Encoder, Audition, DVD Studio Pro, DaVinci Resolve, Illustrator, Photoshop; experiência na produção de vídeo para cursos online; realização de vídeos tutoriais; digitalização de material audiovisual analógico áudio e vídeo para formato digital; experiência no uso de ferramentas de comunicação e gestão de trabalho; produção de projetos avançados de UX/UI na área do Ensino Superior; desenho de interfaces para aplicações web e móveis, websites e newsletters; conceção de plataformas de gestão de processos administrativos e académicos; criação de comunicação institucional em diversos suportes digitais e físicos; planeamento, análise de requisitos, conceção e desenvolvimento de produtos digitais: aplicações web e móveis, websites e newsletters; gestão de projetos digitais com recurso a metodologias ágeis (Agile — Kanban e SCRUM — e Design Sprints); conceção de arquiteturas de informação e protótipos (funcionais) para produtos digitais; melhoria de experiência do utilizador em produtos digitais com recurso a investigação — produção de testes de usabilidade, avaliações heurísticas, análise de tarefas, “user journeys”; implementação de produtos digitais (em código front-end) com recurso a tecnologias standard e de acordo com as boas práticas; avaliação e melhoria de qualidade no desenvolvimento de produtos digitais: domínio de conceitos de usabilidade e acessibilidade digital; conhecimento de técnicas de otimização de recursos e performance em produtos digitais; domínio de sistema de controlo de versões (GIT) na conceção de produtos digitais; configuração, administração e personalização de websites assentes sobre CMS OpenSource (WordPress); produção de documentação de apoio e divulgação de normas de utilização de produtos digitais para utilizadores.
5. Posicionamento remuneratório: O posicionamento remuneratório dos trabalhadores recrutados terá em conta o preceituado no artigo 12.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro. A posição remuneratória de referência é a 2.ª da carreira de técnico superior, correspondente ao nível remuneratório 15 da tabela remuneratória única, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 10-B/2020, de 20 de março, no montante de 1205,08 € (mil duzentos e cinco euros e oito cêntimos), para os titulares de licenciatura ou de grau académico superior, e a 1.ª, correspondente ao nível remuneratório 11, no montante de 998,50 € (novecentos e noventa e oito euros e cinquenta cêntimos), para os titulares de bacharelato.
6. Requisitos de admissão
6.1 – Exercer ou ter exercido funções que correspondam ao conteúdo funcional da carreira/categoria a concurso, sem o vínculo jurídico adequado, reconhecido nos termos do artigo 3.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.
6.2 – São requisitos de admissão necessários à constituição do vínculo de emprego público os constantes do n.º 1 do artigo 17.º da LTFP, sob pena de exclusão do procedimento:
i) Ter nacionalidade portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, por convenção internacional ou por lei especial;
ii) Ter 18 anos de idade completos;
iii) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou não estar interdito para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;
iv) Possuir robustez física e o perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
v) Ter cumprido as leis da vacinação obrigatória.
6.3 – Requisitos habilitacionais: Licenciatura ou bacharelato.
7. Os candidatos devem reunir os requisitos referidos nos números anteriores até à data limite de apresentação das candidaturas.
8. Prazo e forma para apresentação das candidaturas
8.1 – Prazo: 10 dias úteis a contar da data da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público e na página eletrónica do IST, nos termos do n.º 5 do artigo 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.
8.2 – Forma: As candidaturas deverão ser formalizadas mediante preenchimento de formulário tipo, disponível na página eletrónica http://drh.tecnico.ulisboa.pt/tecnicos-e-administrativos/prevpap/, podendo ser enviadas por via eletrónica para recrutamento@drh.tecnico.ulisboa.pt, até às 24h00 do último dia do prazo para apresentação das candidaturas, ou remetidas por correio registado com aviso de receção, para a morada "Instituto Superior Técnico, Direção de Recursos Humanos (DRH), Av. Rovisco Pais, 1049-001 Lisboa", valendo a data aposta no registo como data de envio para efeitos de cumprimento do prazo referido no número anterior, ou entregues presencialmente no Serviço de Expedição e Correio, sito no Pavilhão Jardim Norte, nos dias úteis, entre as 13h00 e as 15h00, até ao último dia do prazo para apresentação das candidaturas, em envelope fechado com a referência “DRH – PREVPAP”.
8.3 – No formulário de candidatura são de preenchimento obrigatório: identificação do procedimento concursal objeto da candidatura e da respetiva referência; identificação do candidato (nome, data de nascimento, nacionalidade, número de identificação fiscal, residência, telefone e endereço eletrónico); habilitações académicas e profissionais.
8.4 – Documentação adicional: O formulário, devidamente datado e assinado, deverá ser acompanhado, sob pena de exclusão nos termos previstos no n.º 8 do artigo 20.º da Portaria, de:
a) Fotocópia simples e legível do certificado de habilitações literárias;
b) Currículo profissional detalhado e atualizado, datado e assinado;
c) Fotocópia dos certificados ou comprovativos de ações de formação realizadas.
8.5 – Nos termos do disposto no n.º 8 do artigo 20.º da Portaria, a não apresentação dos documentos atrás referidos determina a exclusão dos candidatos.
8.6 – Assiste ao júri a faculdade de exigir aos candidatos, em caso de dúvida, a apresentação de documentos comprovativos das suas declarações.
8.7 - O júri, por sua iniciativa ou a requerimento do candidato, pode conceder um prazo suplementar razoável para apresentação dos documentos exigidos quando seja de admitir que a sua não apresentação atempada se tenha devido a causas não imputáveis ao candidato.
8.8 - As falsas declarações serão denunciadas ao Ministério Público e punidas nos termos da lei.
9. Métodos de seleção
9.1 – Nos termos previstos no n.º 6 do artigo 10.º da Lei n.º 112/2017, o método de seleção a utilizar será a avaliação curricular.
A avaliação curricular é valorada de acordo com a escala de 0 a 20 valores, considerando-se a valoração até às centésimas. Visa avaliar a qualificação dos candidatos, designadamente a habilitação académica e profissional, percurso profissional, relevância da experiência adquirida e da formação realizada, tipo de funções exercidas e a avaliação de desempenho obtida. Para tal, serão considerados e ponderados os elementos de maior relevância para o posto de trabalho, nomeadamente: as habilitações académicas, a formação profissional, a experiência profissional e o tempo de desempenho no período anterior, no exercício de funções caracterizadoras dos postos de trabalho a concurso.
A classificação será atribuída, seguindo a aplicação da seguinte fórmula:
AC = (0,30?HA) + (0,20?FP) + (0,50?EP)
9.1.1 – Habilitação Académica (HA)
Será considerada a titularidade de grau académico ou a sua equiparação legalmente reconhecida. A habilitação requerida é licenciatura ou bacharelato; serão, portanto, excluídos os candidatos com habilitação de nível inferior.
9.1.2 – Formação Profissional (FP)
Neste item, serão ponderadas as ações de formação e aperfeiçoamento profissional, relacionadas com a área de atividade dos postos de trabalho a ocupar.
A avaliação da adequação da formação profissional adquirida à área funcional dos lugares postos a concurso será feita em face da Formação Profissional concreta apresentada, tendo em consideração os conteúdos funcionais dos postos de trabalho.
9.1.3 – Experiência Profissional (EP)
Será considerada a experiência nas áreas de atividade caracterizadoras dos postos de trabalho postos a concurso, ponderada de acordo com a sua duração e enquadramento.
10 – A publicitação dos resultados obtidos na avaliação curricular é efetuada através de lista, ordenada alfabeticamente, afixada em local visível e público nas instalações da DRH do IST e na sua página eletrónica.
11 – Haverá lugar à audiência de interessados, nos termos do Código do Procedimento Administrativo, após a aplicação do método de seleção único e antes de ser proferida a decisão final. Os candidatos excluídos serão notificados para o efeito pela forma prevista na primeira parte da alínea a) do artigo 10.º da Portaria.
12 – Nos termos do n.º 6 do artigo 11.º da referida portaria, as atas do júri, onde constam os parâmetros de avaliação e respetiva ponderação de cada um dos métodos de seleção a utilizar, a grelha classificativa e o sistema de valoração final dos métodos, encontram-se disponíveis para consulta em http://drh.tecnico.ulisboa.pt/tecnicos-e-administrativos/prevpap/.
13 – A lista de classificação final dos candidatos aprovados, após homologação, é publicada na Bolsa de Emprego Público, disponibilizada nas vitrinas e página eletrónica da DRH do IST, sendo ainda publicado um aviso na 2.ª série do Diário da República, com informação sobre a sua publicitação, nos termos do n.º 5 do artigo 28.º da Portaria.
14 – O procedimento concursal tem caráter urgente, prevalecendo as funções próprias do júri sobre quaisquer outras.
15 – Nos termos do disposto no n.º 4 do artigo 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro, o presente aviso será publicitado na Bolsa de Emprego Público (www.bep.gov.pt) e na página eletrónica da DRH.
16. Composição do Júri:
Presidente:
Nuno Alexandre de Brito Pedroso, Administrador do Instituto Superior Técnico.
Vogais efetivos:
Jorge Manuel Ferreira Morgado, Professor Catedrático, o qual substituirá o Presidente nas suas faltas e impedimentos;
Rui Filipe Alves Mendes, Diretor da Direção de Recursos Humanos.
Vogais suplentes:
Carla Maria de Carvalho Pereira, Coordenadora da Área de Gestão de Recursos Humanos;
António Luís Vieira da Luz Araújo Sol, Coordenador do Núcleo de Técnicos e Administrativos e Bolseiros.

Lisboa, Instituto Superior Técnico, 2 de abril de 2020
Prof.ª Helena Maria dos Santos Geirinhas Ramos
Vice-Presidente para a Gestão Administrativa
Autorização dos membros do Governo Artigo 30.º da LTFP:
DISPENSADA, nos termos do n.º1 do artigo 9.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro



Tipo Resultados:
Classificação Final
Resultados:
Resultados Publicitados
Data Início Publicitação Resultados:
2020-08-07
Ficheiro Resultados:
01-ata-n-o-2_ts_homologada.pdf Ver Ficheiro